Palestrantes motivacionais: mitos e verdades

Palestrantes motivacionais… mitos e verdades. O nome palestra motivacional já é um grande mito. Porém, para efeito de mercado de trabalho é o nome mais conhecido, apesar de não refletir sua verdade.

 

Um dos mitos mais comuns sobre o tema é contratar um profissional para motivar os outros. Ora, a motivação é algo intrínseco ao ser humano. No máximo é possível estimular, sensibilizar, fazer as pessoas refletirem etc.

 

Já fui em reuniões com potenciais clientes onde eles queriam milagres. O clima interno era péssimo, havia poucas condições favoráveis de trabalho e imaginavam que uma palestra motivacional seria o suficiente para ajustar tudo. Impossível.

 

Outro mito comum quando se trata de palestras motivacionais é em relação ao “nome” do palestrante. Nos últimos anos pessoas conhecidas, celebridades e famosos das mais variadas áreas tornaram-se “palestrantes”. Nem sempre aqueles que fizeram sucesso em suas áreas de atuação serão bons oradores ou terão algo a dizer para os funcionários de uma empresa.

 

Já ouvi casos de empresas que contrataram uma pessoa por que ela era famosa e isso iria motivar as pessoas. Bobagem. Há celebridades que se preparam e ajustam suas apresentações para cada público, porém, em geral, é mais uma jogada de marketing.

 

Mais um mito recorrente é que uma palestra é suficiente. Diversas empresas realizam uma palestra por ano para “motivar” seus colaboradores. Cada apresentação tem um efeito e geralmente de curto a médio prazo. Por isso, é fundamental um trabalho de continuidade. Se a empresa espera mudanças de atitude é preciso investir em continuidade.

 

Em alguns clientes realizo palestras mensais ou bimestrais sobre temas que envolvem o comportamento humano no trabalho, com excelentes resultados.

 

Há outro mito curioso: quanto mais caro o valor da palestra melhor é o palestrante e seus resultados. A verdade é que aquele que cobra valores muito abaixo da média de mercado ou está em início de carreira ou é ruim mesmo. Porém, nem sempre os valores mais altos são garantia de sucesso.

 

É preciso fazer um levantamento no mercado. Pesquisar entre alguns profissionais os valores praticados. Buscar referencias, conhecer locais onde já apresentou. Verificar se é um autor ativo no mercado, com livros e artigos publicados em revistas e sites de referência, visite seu site, conheça seus clientes etc.

 

Vi ocorrer a situação onde um palestrante com alto valor de palestra foi um verdadeiro fiasco. Arrogante e distante do público tornou sua apresentação enfadonha e descompromissada.

 

Portanto, para obter o sucesso no seu evento ao contratar um palestrante fuja destes mitos. Lembre-se que o barato sai caro e que o caro nem sempre é o melhor. Pesquise, converse, troque informações e procure sempre a verdade que há por trás deste mercado que mais cresce no país.

 

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e leia também:

 

Clique aqui e INSCREVA-SE em meu canal de vídeos no Youtube

Share This