Quando você precisa de um Mentor?

MENTORIA | Você foi promovido e agora novos desafios surgem em meio a euforia desta conquista. Um misto de contentamento e preocupação. Será que vou dar conta? Será que consigo? Será que meus colegas irão me aceitar como antes? Enfim, um turbilhão de dúvidas e felicidade.

Muitos profissionais passam por esta situação diariamente. Receber uma promoção é sinônimo de sucesso profissional, mas também de que a organização espera muito mais de você do que antes. O mercado está cada vez mais competitivo e falhar neste momento pode ser imperdoável. Agora você foca ou fracassa. A bola é sua e qualquer falha tem peso maior, pois a responsabilidade é proporcional ao novo desafio. Ufa, quanta pressão!

É nesta hora você precisa de um mentor! Alguém que auxiliará você a driblar as dificuldades e agir de modo mais seguro e maduro. Porém, este é um simples exemplo de quando um mentor pode contribuir para o sucesso de alguém. Há diversas outras situações e para compreender melhor vamos a algumas definições de Mentoria, ou Mentoring, e suas diferenças entre outros métodos de desenvolvimento pessoal e profissional.

 

O QUE É MENTORING ou MENTORIA?

No site significados.com.br encontramos esta definição de Mentoringé um termo inglês, normalmente traduzido como “tutoria“, “mentoria” ou “apadrinhamento“. O mentoring é uma ferramenta de desenvolvimento profissional e consiste em uma pessoa experiente ajudar outra menos experiente.

Ao pensar em Mentoring, é comum cair no erro de pensar no mentor como alguém mais velho e no orientado como alguém mais jovem. Apesar de ser a situação mais frequente, pode acontecer o inverso. Por exemplo, um jovem que domina as novas tecnologias pode mentorar alguém mais velho que pouco ou nada sabe de tecnologia. Por isso, é muito importante numa relação de mentoria, haver uma postura de humildade – de ambas as partes, além de confiança. É uma relação de troca, de querer não só transmitir sabedoria, mas também recebê-la, entendendo que há vantagens para ambos os papéis. Sendo assim, um projeto de Mentoring promove o desenvolvimento do orientado como pessoa, em um sentido mais amplo, apesar de grande parte das vezes o foco principal ser a carreira. O Mentor não se restringe apenas à carreira ou em algum tema específico, podendo auxiliar em aspectos muito mais amplos da vida cotidiana, respeitando as experiências de seu orientado.

 

DIFERENÇA ENTRE MENTORING E COACHING

Também há certa confusão para distinguir Mentoring e Coaching. A atividade de Coaching se popularizou nos últimos anos. Há diversos profissionais atuando nesta atividade e muitas “escolas” desenvolvendo programas de formação de coaching. É um mercado em ascenção, pois independe da formação acadêmica do interessado. Mas, afinal, o que é melhor: Mentoring ou Coaching? Qual método apresenta melhores resultados? Qual a diferença?

Muito bem, o Coaching é também uma ferramenta de desenvolvimento profissional com atividades bem definidas e focada em resultados de curto e médio prazo. No site significados.com.br encontramos a seguinte definição: Coaching é uma palavra em inglês que indica uma atividade de formação pessoal em que um instrutor (coach) ajuda o seu cliente (coachee) a evoluir em alguma área da sua vida. O conceito de coaching surgiu nas universidades norte-americanas para definir um tutor particular. Ocoaching preparava os alunos para exames de determinada matéria. Com o tempo passou a ser usada também para se referir a um instrutor ou treinador de cantores, atletas ou atores. Esse treinador tem o objetivo de encorajar e motivar o seu cliente a atingir um objetivo, ensinando novas técnicas que facilitem seu aprendizado.

Você pode achar que as definições são parecidas, mas o que distingue uma atividade da outra? De forma simplificada Luis César Araújo aponta as seguintes diferenças fundamentais: no coaching o foco é no aprendizado imediato e nas tarefas; no Mentoring o foco é a pessoa de forma mais ampla, com ações globais. No coaching o objetivo é específico, geralmente o crescimento profissional; no Mentoring o objetivo é mais amplo, envolvendo o crescimento pessoal e profissional. No processo de Coaching o relacionamento entre o Coach e seu coachee é próximo, mas com duração limitada; no processo de Mentoring, o relacionamento entre o Mentor e seu orientado também é próximo, mas com duração mais longa, podendo até ser para vida toda.

Outra distinção é que no Mentoring o papel do mentor é de orientação, aconselhamento e, por vezes, até mesmo de Coaching. O contrário não é possível. “Na verdade, a maior distinção entre Coaching e Mentoring é que, no segundo, além de orientar, praticar junto, ensinar, há também a função de preparar pessoas para novos e extraordinários saltos qualitativos” (ARAÚJO).

Portanto, não há melhor ou pior, mas dependendo da situação em que a pessoa se encontra uma das técnicas poderá ser mais ou menos efetiva. Quanto menor a experiência da pessoa em determinado assunto mais o Mentoring é indicado. Sendo assim, profissionais que estão iniciando, por exemplo, uma atividade de liderança sem nunca ter passado pela experiência terão mais benefícios com um processo de Mentoring. Em contrapartida, um profissional que busca crescimento na carreira poderá se beneficiar do trabalho de um Coach ou de um Mentor.

Mentoria de Liderança com Rogerio Martins

MENTORIA DE LIDERANÇA

Ao longo de meus vinte anos de atuação como profissional de recursos humanos e consultoria de desenvolvimento de lideranças, além de ter atuado como gestor de pessoas em algumas organizações de médio e grande porte, desenvolvi um processo de Mentoring de Lideranças onde o objetivo de promover a capacitação de novos gestores. Diante dos novos mercados e o crescimento de empresas jovens, principalmente os empreendedores digitais, este tipo de programa é fundamental para preparar os novos líderes, que conhecem muito do negócio, mas pouco de gestão de pessoas.

Porém, não são apenas os novos empreendedores que podem se beneficiar de um projeto de Mentoria de Lideranças. Profissionais liberais, em geral, também não são preparados adequadamente para gerenciar pessoas, afinal as Instituições de Ensino preparam tecnicamente seus alunos, mas não para a gestão de funcionários ou do negócio. Muitos problemas acontecem exatamente por haver muitos bons técnicos, mas péssimos gestores de pessoas. Conheço excelentes Médicos, Dentistas, Veterinários e Farmacêuticos, por exemplo, que se aventuram no negócio próprio, mas não seguem adiante por falta de preparo comportamental para liderar suas equipes. Sabem muito da sua área de atuação, mas pouco de gestão de pessoas. Neste caso o Mentoring de Lideranças é fundamental.

Sendo assim, você precisa de um mentor em qualquer que seja sua necessidade específica. Quando sentir que sozinho é mais difícil caminhar rumo ao sucesso. Quando perceber que um profissional mais experiente poderá auxiliar a encontrar, junto com você, os caminhos mais adequados para sua realização pessoal e profissional. Lembrando também, que o Mentor não é um Guru mágico que irá resolver todos os problemas ou ter todas as soluções. O Mentor deverá agir como um conselheiro, que através de sua experiência em determinado segmento irá auxiliar seu orientado na conquista de seus objetivos.

O mercado de trabalho exige cada vez mais produtividade, eficácia e resultados. Em geral, nós queremos mais qualidade de vida. Certamente alguém que já passou por diversas experiências poderá contribuir para que os interessados encontrem este equilíbrio através do Mentoring.

 

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e leia também:

 

Clique aqui e INSCREVA-SE em meu canal de vídeos no Youtube

Share This